Tudo passa! Enquanto isso o que fazemos?


Como reagimos diante das adversidades?

A afirmação de que tudo passa já é um começo, mas como lidamos na prática com essa "certeza"? Ou como podemos buscar acreditar nisso?

Para algumas pessoas, basta acreditar e esperar, que uma hora tudo vai dar certo. O pensamento positivo vai realizar tudo. Será? Isso basta? Acreditar que podemos fazer algo para influenciar a situação é o primeiro passo, o pensamento positivo nos guia, mas sozinho não realiza nada. É preciso agir.

E pensamento positivo + ação sem consciência também não é suficiente.


Precisamos além de pensamento positivo, compreender nossas formas de pensar, agir, os impactos e os cenários que desejamos fazer parte, para então, tomarmos ações que nos levem de encontro ao que desejamos.

Ações concretas, que muitas vezes de tão simples assustam, mas trazem resultados surpreendentes.

É comum recorrermos às redes sociais para reclamarmos, mas não nos damos conta de que nossas atitudes dizem muito a nosso respeito e que algumas atitudes não trazem benefício algum, ou seja, não ajudarão a resolver nossa questão e poderão atrapalhar um projeto futuro.


A energia que concentramos em expor determinada situação e em responder a todos que se manifestam àquele desabafo, poderia ter sido utilizada de outra forma, em ações mais produtivas, que poderiam realmente ajudar em nossa questão.


O mesmo ocorre quando diante de uma situação difícil com o chefe,decidimos encontrar com um grupo de pessoas para falar mal do chefe, da empresa ou do colega.

O que de fato, esse encontro vai mudar a situação? O que vamos levar de produtivo desse encontro?

O nosso tempo certamente poderia ser melhor aproveitado.


O hábito de reclamar, de se colocar no papel de vítima convida outras pessoas com os mesmos hábitos a se juntarem e reclamarem, ao invés de concentrarem esforços no que realmente é necessário fazer para mudar a situação.


Partir para ação dá trabalho e nem todos querem ter trabalho. Querem respostas prontas, fórmulas mágicas e resultados instantâneos. Simples assim. Só que não! Não é simples.


A primeira pessoa que devemos consultar para entendermos seu funcionamento, somos nós mesmos.

Assumindo nossas formas de pensar, nossas reações e aceitando desenvolver novas formas de agir, acreditando que isso sim influenciará a situação e trará resultados.


E isso não ocorre da noite para o dia. O mais importante é sustentarmos essa mudança. É um processo de dentro pra fora, praticando e criando novos hábitos que serão percebidos por outras pessoas.

Isso é autoconhecimento.

Quando a mudança acontece de fato, ela afeta naturalmente outras áreas da vida e consequentemente constatamos seus benefícios assim como as pessoas a nossa volta.

Existem fatores externos os quais não temos controle, mas podemos controlar nossas reações, lidar melhor com as situações e atuarmos na nossa parcela de responsabilidade.


Focar no que podemos fazer para influenciar a situação positivamente. Abandonar hábitos nocivos a nossa saúde mental, física e social.

A partir do momento que observamos nossas reações e seus impactos, passamos a entender nosso funcionamento, criando consciência e agindo de maneira mais construtiva.


Posts Em Destaque
Posts Recentes